ANÁLISE AMBIENTAL DO ANTIGO LIXÃO NO POVOADO ALGODÃOZINHO EM PALMEIRA DOS ÍNDIOS, ALAGOAS, BRASIL

Autores

Resumo

A Política Nacional dos Resíduos Sólidos, através da lei 12.305/2010, estabeleceu o encerramento dos lixões do território brasileiro, prevendo o processo de desativação associado à obediência de controle e monitoramento da área degradada. Nesta perspectiva, este trabalho, realizou uma análise ambiental do antigo Lixão do povoado Algodãozinho, encerrado há aproximadamente seis anos no município Alagoano de Palmeira dos Índios, por meio da análise de dados históricos, cenário atual, medidas de monitoramento e parâmetros físico-químicos do solo e de águas superficiais. O estudo mostrou que a disposição de resíduos sólidos, de forma não expressiva, permanece, juntamente com a atividade de apicultura, ambos irregulares. Crescimento de vegetação, isolamento inapropriado, falta de monitoramento e invasão do local pela população foi observado. Os parâmetros físico-químicos analisados não indicaram contaminação química em níveis preocupantes para solo e águas superficiais, mas risco de contaminação biológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

2024-05-30

Como Citar

ELICE LIRA SILVA; MARQUES, Sheyla Karolina Justino; SOUZA, Ronny Francisco Marques de Souza. ANÁLISE AMBIENTAL DO ANTIGO LIXÃO NO POVOADO ALGODÃOZINHO EM PALMEIRA DOS ÍNDIOS, ALAGOAS, BRASIL. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 48, 2024. Disponível em: https://revistas.ufj.edu.br/geoambiente/article/view/76795. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos