Preceptor modelo em nutrição clínica – percepção de estudantes e preceptores

Autores

  • Fabrício da Paixão Gonçalves Pinto Universidade Federal de Goiás, (UFG) ,Goiânia, Goiás, Brasil, nutricionistafabricio@gmail.com
  • Ida Helena Carvalho Francescantonio Menezes Universidade Federal de São Paulo, (Unifesp), São Paulo, Brasil, idahelenamenezes@gmail.com
  • Alessandra Vitorino Naghettini Instituto Federal de Goiás, (IFG), Jataí, Goiás, Brasil, anaghettini@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v17i1.62745

Resumo

O preceptor em nutrição clínica atua como exemplo de conduta profissional para o estagiário no cenário da prática. Assim conhecer o perfil do preceptor contribuirá para uma melhor atuação desse profissional no aprendizado dos estudantes. O objetivo do estudo foi caracterizar os atributos do preceptor modelo em nutrição clínica sob a ótica de preceptores e estudantes.   Foi realizado um estudo do tipo exploratório descritivo, de abordagem qualitativa, por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com 12 preceptores do Estágio de Nutrição Clínica de uma universidade pública do Centro-Oeste do Brasil e 15 estudantes que cursaram a disciplina. Para a análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo de Bardin. Os dados revelaram uma percepção semelhante entre os dois grupos quanto aos atributos do preceptor modelo, no entanto apenas o grupo dos estudantes percebeu o conceito do preceptor como um espelho para o futuro profissional. O estudo aponta para a necessidade de consolidar o conceito do preceptor em nutrição clínica e aprofundar na percepção do preceptor visto como modelo, para que auxilie na formação da identidade profissional e no desenvolvimento do profissionalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-26

Como Citar

PINTO, Fabrício da Paixão Gonçalves; MENEZES, Ida Helena Carvalho Francescantonio; NAGHETTINI, Alessandra Vitorino. Preceptor modelo em nutrição clínica – percepção de estudantes e preceptores. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 01–25, 2020. DOI: 10.5216/rir.v17i1.62745. Disponível em: https://revistas.ufj.edu.br/rir/article/view/62745. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

.......