Competência em saúde mental na perspectiva de profissionais de saúde que atuam em Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)

Autores

  • Juliana Paula Soares Universidade Federal de Jataí,(UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, jupbs@hotmail.com https://orcid.org/0000-0002-7112-3652
  • Edna Regina Silva Pereira Universidade Federal de Goiás, (UFG), Goiânia, Brasil, ersp13@gmail.com
  • Jacqueline Rodrigues Lima Universidade Federal de Goiás, Brasil, jlima_fen@yahoo.com.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v17i1.62845

Resumo

Historicamente, a saúde mental foi marcada pelo clássico modelo psiquiátrico, permeado de violência e preconceitos. Com a Reforma Psiquiátrica (RP), construiu-se um novo modelo de cuidado psicossocial que contrastava o modelo existente. Nesse sentido, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) veio como dispositivo estratégico para o fortalecimento da RP, com um aspecto mais humano, com novas formas de cuidado que permitiram a construção de novos conhecimentos e práticas. Objetivo: Identificar as competências dos profissionais de saúde mental no CAPS. Métodos: Pesquisa exploratória com abordagem qualitativa. A coleta de dados utilizou a técnica do grupo focal. Para analisar os dados utilizou-se a análise de dados interpretativa. O campo para o estudo foram os nove CAPS do município de Goiânia-GO que fazem o atendimento à população com transtorno mental e/ou o uso de álcool e outras drogas.  Participaram da pesquisa dezesseis (16) profissionais de saúde, que atuam pelo menos há um ano CAPS, dentre eles: médico psiquiatra, psicólogo, assistente social, professor de educação física, musicoterapeuta, arteterapeuta, farmacêutico, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo. Resultados: A maioria dos profissionais que participaram do estudo são mulheres e a faixa etária foi de 35-69, sendo que todos os profissionais são efetivos do município. Desse estudo obteve-se quatro categorias temáticas: Formação e Educação Permanente; Trabalhador (características pessoais e satisfação do trabalhador do CAPS); Institucionalização do CAPS e Processo de trabalho,  revelando que a institucionalização das práticas preconizadas no âmbito da atenção psicossocial sugere que a qualidade do atendimento em saúde mental pode estar relacionada com o modelo de atendimento existente no serviço, que reforça a atuação coletiva e não necessariamente em um conjunto de competências inerentes ao indivíduo, ou seja, que independente das competências pessoais, ou da formação desse profissional, ou da capacitação/educação continuada que o mesmo venha a receber, ele deverá desenvolver essas práticas de acordo com o que o serviço preconiza.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-26

Como Citar

SOARES, Juliana Paula; SILVA PEREIRA, Edna Regina; LIMA, Jacqueline Rodrigues. Competência em saúde mental na perspectiva de profissionais de saúde que atuam em Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 01–22, 2020. DOI: 10.5216/rir.v17i1.62845. Disponível em: https://revistas.ufj.edu.br/rir/article/view/62845. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

.......